SOMOS APENAS UMA PASSAGEM,APROVEITAR E NÃO DEIXAR PARA AMANHÃ,PALAVRAS,ACTOS,FAÇAM NO HOJE!

10
Out 05

t343188noite.jpg


Noite vazia,que ainda agora começas tes,


noite longa que aí vem,com céu azul escuro,


núvens,algumas aparecem,mas não são brancas,


núvens acizentadas com cara de chuva!


Tou sem destino,sem rumo,


preciso que me embrulhes numa núvem e tomes conta de mim!


Preciso de ti!preciso e preciso...preciso que me dês esperança!


Preciso de adormecer e têr um sono tranquilo!


Preenche o meu vazio e não me deixes!Tou sem ar e sem beira.


Sei que me vais guardar e me vais dâr sonhos lindos,profundos,sem pesadelos.


Quero deitar me a ouvir o barulho da chuva que escorre em minhas janelas!


Se ouvir a chuva,aconchego me em meus lençois e adormeço ao som da tua música,querida chuva.


E esperarei para ouvir de alguém que goste de mim,ou eu própria te chamarei!


Agora estou mais feliz,porque me deixei levitar até ao céu,embrulhas tes nas núvens e aconchegaste me!


Agora dormirei!Noite podes ainda sêr longa,mas vou cheirar te e deliciar me com pensamentos bonitos.O vazio já lá vai!


FÁTIMA ANTÓNIO

publicado por passagens da vida às 23:02

Image249.jpg


ESTÁ A CHOVER MAS ABAFADO POR ISSO DEIXO VOS COM O MEU SORRISO DE BOA TARDE CHUVA,É COM MUITA ALEGRIA QUE TE RECEBO.


POR ISSO ESCOLHI A FOTO DE ALÇAS,PORQUE COM CHUVA SINTO ME COMO UM DIA DE CALOR,EM QUE ESTAMOS MAIS BONITOS E BEM DISPOSTOS.


FÁTIMA ANTÓNIO

publicado por passagens da vida às 17:07

t252964relaxar.jpg


Ajoelha te no chão.Depois senta te nos calcanhares e dobra o corpo,de modo que a cabeça toque nos joelhos.Estica os braços p trás.Estás numa posição fetal.Agora relaxa e esquece todas as tensões.Respira calma e profundamente.Aos poucos vais apercebendo te de q és uma miníscula semente,cercada pelo conforto da terra.


Tudo está quente e gostoso ao teu redor.Dorme um sono tranquilo.


De repente,um dedo move se.O rebento já não quer ser semente,ele quer nascer.Lentamente,começas a mover os braços,depois o teu corpo irá erguer se,até que estarás sentado nos teus calcanhares.Agora começas a levantar te,lentamente e lentamente,estarás erecto e de joelhos no chão.Durante todo este tempo imagina que és uma sementea transformar se em rebento e a romper pouco a pouco a terra.


Chegou o momento de romper a terra por completo.Vai te levantando lentamente,colocando um pé no chão,depois outro,lutando contra o desiquilíbrio como um rebento luta para encontrar o seu espaço.Até ficares em pé.Imagina o campo ao teu redor.o sol,a água,o vento os pássaros.És um rebento q começa a crescer,.Levanta,devagar os braços,em direcção ao céu.Depois vai te esticando cada vez mais,como se quisesses agarrar o sol imenso que brilha sobre ti e te dá forças,e te atrai.


O teu corpo começa a ficar cada vez mais rígido,os teus músculos retesam te todos,enquanto te sentes a crescer,crescer e tornares te imenso.A tensão vai aumentando cada vez mais,até se tornar dolorosa,insuportável.Quando não aguentares mais,dá um grito e abre os olhos.


Repete este exercicío sete dias seguidos,sempre à mesma hora.


NOTA:este é um exercicío que vem no livro do escritor Paulo Coelho,"DIÁRIO DE UM MAGO".


Fala sobre as três rotas consideradas sagradas e que resultavam de uma série de bênçãos e indulgências p quem percorresse qualquer delas.


Durante as rotas à uns exercicíos que se adequam a cada rota e a cada obstáculo esta é a primeira,um relaxamento,renascer de novo,aliviar tensões...


INTERESSANTE:Porque se junta o útil ao agradável de lêr um bom livro ainda mais com curiosidades de hist´ria sobre aqueles lugares sagrados,leiam!


AUTOR PAULO COELHO


COPIADO POR FÁTIMA ANTÓNIO

publicado por passagens da vida às 16:57

t327841tarde nublada.jpg


Boa tarde alegria!


manhã de chuva,tarde de chuva,


mas água ,água que se precisa.


Lavou as estradas,pingou janelas,


molhou as calças,botas nas poças!Água...


Podes cair,molhar as nossas caras,o nosso cabelo,refresca nos!


Água que precisamos na nossa terra,dias de seca estão a passar,fogos que descansam!


Vem chuva,deita toda a água que precisamos!


Rega as árvores,renova as folhas secas,não pares!


Vem fica que precisamos de ti,ficamos contentes com as núvens,com o céu cinzento!


Chega de calor,de dias de seca,de tantas terras queimadas;chega!


Vem ,não deixes os animais morrerem,teêm sede,precisam de ti,precisamos do cheiro da terra molhada!


Novas batalhas se travam com os dias de chuva,novas sementes se cultivam e crescem com as tuas pingas,pinga e pinga,pinga com toda a força que é necessária!


Deixa os meninos molharem os pés,deixa nos vestir as nossas gabardines,deixa!


Deixa os enamorados,beijarem se,amarem se sobre a tua água!


Desejo a tua água e lavar a minha alma!


Boa tarde chuva!Vem com alegria!


FÁTIMA ANTÓNIO


 

publicado por passagens da vida às 16:27

Outubro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14
15

19

25
28
29

30
31


subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO