SOMOS APENAS UMA PASSAGEM,APROVEITAR E NÃO DEIXAR PARA AMANHÃ,PALAVRAS,ACTOS,FAÇAM NO HOJE!

24
Set 05
 P align=center>


 


..por favor vão passando palavra... O Instituto Português de Oncologia (IPO) está a angariar filmes VHS para os doentes da unidade de transplantes que estão em isolamento. «São >>crianças e >> >adultos que precisam de um transplante de medula e de estar ocupados >> >durante o tempo de internamento», explica ao PortugalDiário a >> >enfermeira responsável pela unidade, Elsa Oliveira. >> > >> >A «falta de "stocks"» torna necessária a ajuda da população: >> >«Precisamos de >> >filmes para as pessoas mais desfavorecidas que não têm possibilidade >> >de >>os >> >trazer. Algumas crianças trazem os seus próprios filmes e brinquedos >> >mas depois quando têm alta levam-os», acrescenta a enfermeira. >> > >> >O IPO aceita todos os géneros de filmes, mas a preferência vai para >> >a «comédia». Numa altura menos feliz das suas vidas, «um sorriso vai >> >fazer bem a quem passa dias inteiros numa cama de hospital». Rir é >> >sempre um >>bom >> >remédio. >> >As cassetes de vídeo ou DVD's antigos podem ser enviadas para: Instituto Português de Oncologia de Francisco Gentil Rua Professor Lima Basto 1093 Lisboa Codex Telefone: 21 726 67 85 NOTA VI NUM BLOG ESTE PEDIDO E ACHEI SUPER IMPORTANTE,PERDÃO MAS N SEI QUAL O BLOG,MAS PEDEM PARA PASSAR A INFORMAÇAO E É BEM JUSTA! FATIMA ANTONIO- LETINHA ERA O NOME ASSINADO

publicado por passagens da vida às 01:33

3 comentários:
Olá Fatima

Agradeço a tua visita, as tuas palavras. Espero que seja a primeira de muitas visitas :)

Obrigada por estares a passar esta campanha, eu também irei participar e contribuir. Agora vou conhecer um pouquinho a tua "casa". Deixo a promessa que vou voltar!

Bom fim de semana

Beijinhos

Betty Branco Martins
(http://bettybrmartins.blogspot.com)
(mailto:betty_martins@net.novis.pt)
Anónimo a 24 de Setembro de 2005 às 19:16

Sabes uma coisa? Há dois anos atrás recebi um pedido para "repassar" um email no qual era solicitada medula.
Trazia o nº de telemóvel de quem dela precisava.
Entrei em contacto com a pessoa. Mostrei a minha disponibilidade para - caso a minha fosse compatível - doar a minha medula.
Foi-me então indicado um organismo estatal onde deveria fazer o teste.
Entrei em contacto com o dito. Passaram dois anos. Nunca ninguém do Organismo estatal me contactou, pese embora eu ter entrado em contacto com eles várias vezes.
O resultado, é que quem precisava, acabou por falecer. Era uma rapariga recém formada.
Mesmo quando queremos ajudar, a burocracia de um estado paralizado, impede-nos de alguma forma de o fazer.
Um beijozezinho
(http://vbeiras.blogapraai.com)
(mailto:apcorreia@vozdasbeiras.com)
Anónimo a 24 de Setembro de 2005 às 12:41

Uma grande atitude, esta campanha. Já tive conhecimento e irei participar. Maria do Céu
(http://www.maisquepalavras.blogs.sapo.pt)
(mailto:mariaceucosta@sapo.pt)
Anónimo a 24 de Setembro de 2005 às 09:49

Setembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
14
17

18
20

26
28
29
30


arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO